Ensino Técnico

Entre 2005 e 2012, houve uma importante expansão das matrículas em educação profissional. No Rio Grande do Norte, o avanço foi de 189%, alcançando um total de 12.924, com ênfase para áreas de “Ambiente, Saúde e Segurança”, “Controle e Processos Industriais” e “Informação e Comunicação”, entre outros.

Com esse crescimento, o Rio Grande do Norte se posiciona em segundo lugar do Nordeste em proporção de matrículas no ensino profissional e em 13º entre os Estados brasileiros, atrás apenas três pontos percentuais da média nacional.

Matrículas do Ensino Profissional no Total de Matrículas (Médio e Profissional) - % - 2012

Fonte: MEC, INEP, DEED.


O Rio Grande do Norte conta com diversos equipamentos de capacitação profissional. O Instituto Metrópole Digital (IMD), unidade suplementar da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), tem como principal polo o Centro Integrado de Vocação Tecnológica (CIVT), um centro de formação e de produção de projetos tecnológicos e digitais, onde são ministrados cursos de hardware e software, redes, eletrônica e automação industrial.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) está em 13 municípios potiguares e é uma instituição que oferece educação tecnológica e profissional por meio de cursos de formação inicial (tecnólogo e licenciatura). Além disso, o IFRN visa estimular a geração de emprego, o empreendedorismo e a pesquisa científica. São oferecidos cursos técnicos em áreas como alimentos, zootecnia, petróleo e gás, biocombustíveis, mineração, informática, mecânica, eletrotécnica, vestuário, turismo, entre outros.

Além do IMD e do IFRN, o Rio Grande do Norte conta ainda com alguns outros recursos para a capacitação profissional. O Centro de Tecnologias do Gás e Energia Renovável (CTGAS-ER) é um centro de pesquisas criado pela Petrobrás, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), para capacitar profissionais para o setor de energias renováveis, diagnosticando suas principais necessidades e oferecendo suporte técnico e tecnológico.

Na formação profissional básica, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (PRONATEC) viabiliza, por iniciativa do SENAI, cursos para a especialização de mão-de-obra no Rio Grande do Norte. Os cursos se dividem em diversas áreas, principalmente para indústria e serviços, são orientados para o mercado de trabalho e são ministrados nos escritórios do SENAI e nas 50 unidades móveis nos municípios não contemplados com escritórios próprios.

Além disso, o SENAI de Mossoró mantém o Centro de Educação e Tecnologias Ítalo Bologna, que tem como objetivo capacitar mão de obra industrial para o oeste do Estado.