Rodovias

A malha rodoviária do Rio Grande do Norte é constituída de forma a ligar a Região Metropolitana de Natal, por onde passam as principais rodovias, ao restante do Estado. Ela é importante para a integração estadual, e há uma ampla rede de rodovias estaduais que conectam os municípios potiguares às rodovias federais.

Infraestrutura Rodoviária do Rio Grande do Norte
Rodovias Federais        Rodovias Estaduais

Fonte: Departamento de Estradas e Rodagem/RN, 2012.


A malha rodoviária potiguar também é muito utilizada para o transporte de cargas para os portos de Pecém, no Ceará, Cabedelo, na Paraíba e Suape, em Pernambuco, a fim de contornar as limitações de acesso de cargas ao porto de Natal. Em alguns casos, a localização estratégica do Rio Grande do Norte, em um limite do território brasileiro, permite também baratear o transporte pela contratação de fretes de retorno, aproveitando caminhões que retornariam vazios às suas origens.

Os principais eixos rodoviários federais do Estado são:

  • BR-101: é responsável por ligar o Rio Grande do Norte à Paraíba e a outros 20 estados brasileiros, saindo do município de Touros, no Litoral Norte, e passando pelo porto de Natal;
  • BR-226: inicia-se no Rio Grande do Norte e termina no estado de Tocantins, ligando o porto de Natal às zonas de Caicó e Currais Novos, passando pelo Agreste;
  • BR-304: liga o Rio Grande do Norte ao Ceará, com início em Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal, e cruzando as Serras Centrais e a Zona Mossoroense;
  • BR-405: sem passar pela Região Metropolitana de Natal, vem da Paraíba para conectar Pau dos Ferros a Mossoró, permitindo a ligação entre o Alto Apodi e as demais zonas homogêneas do Estado;
  • BR-406: percorre apenas o Rio Grande do Norte em um trecho que conecta Natal a Macau, cidade relevante pela produção de sal.

Além da BR-405, há ainda duas rodovias federais que não passam pela Região Metropolitana de Natal. A BR-104 vai do município potiguar de Macau até Maceió, em Alagoas, passando pela zona homogênea das Serras Centrais. A BR-427 se inicia em Currais Novos, passando por Caicó para adentrar o interior da Paraíba, cobrindo o Seridó potiguar.

Em termos de rodovias estaduais, o Rio Grande do Norte conta com 2.863 km, sendo que 40,3% dessas estradas ainda não foram pavimentadas, o que demonstra um potencial de otimização do transporte rodoviário e de integração dos municípios dentro de cada região do Estado, garantindo que os centros regionais ampliem sua abrangência e sua relevância na economia potiguar.

A condição das estradas do Rio Grande do Norte, federais ou estaduais, é melhor que a de seus concorrentes regionais. Um estudo da Confederação Nacional do Transporte revela que 45,5% das rodovias do Estado estão em ótimo ou bom estado, um percentual superior à média do Nordeste, que é de 34,6%. Contudo, a qualidade é muito desigual, sendo as vias federais bem melhores que as estaduais.

Qualidade das Rodovias Federais no RN - 2014 - (%)

Fonte: CNT, 2014